Feito com amor!

Reservei este espaço para você, que como eu, ama saber das historias que inspiraram os nomes dos fornecedores e o processo da construção de sua marca. Com meu olhar bucólico, fui buscar no velho mundo referencias que poderiam compor meu trabalho. Foi ai que me deparei com o mais romântico dos lugares; a França, e para você que já logo pensou na torre Eiffel, tenho a dizer que este belo pais esconde belezas ainda mais exuberantes. O sul da França produz uma das flores que mais aprecio: A lavanda. Essa preciosidade roxinha, cheia de significado e requinte imediatamente veio fazer parte da marca. E não foi so isso não! Como se não bastassem as belas flores, esta região também é conhecida por originar a mobília Provence, um estilo de moveis feito pelos camponeses com cola e gesso, que mais tarde se tornaria um status de elegância após ser adotado pela Rainha Maria Antonieta.

Foi desta mistura de bom gosto que nasceu o nome do meu xodó: Flores de Provence! Um estilo único, singelo e descomplicado de fazer as mais belas decorações.

Dani Fonseca

Graças a minha mãe Maria e minha avó Geralda, eu sempre estive ligada ao mundo das plantas. Enquanto morava com minha mãe, todo dia havia uma muda nova ou um vaso a ser replantado em outro lugar. Na minha infância, todo dia florescia uma nova cor de beijinhos. Os beijinhos e as dálias eram os preferidos de minha mãe e da vovó eram as celósias.

Os eventos sempre fizeram parte da minha vida também, já que como irmã mais velha, eu organizava os aniversários dos irmãos menores. Com o passar dos anos, a vida foi me dando amigos, dentre eles a Ani, que me convidou para fazer seu chá de lingerie, e que por sua vez foi o divisor de aguas para que eu deslanchasse na carreira. O contato ainda menina com as flores, e o meu gosto por fazer eventos lindos e cheio de detalhes fizeram de mim a decoradora que sou.

Eu amo o que faço! Passo horas investindo na escolha das flores, adornos, sementes e folhagens diferentes. Garimpo peças nacionais e internacionais para meu acervo. Navego incansavelmente na internet para acompanhar tendências e, é claro, para criar a minha própria identidade. Me emociono com cada evento, sou ansiosa, inquieta, sonhadora e não poderia ser diferente, afinal, sou alguém que trabalha com sonhos. Por isso eu sempre digo: “Viver na arte é um caminho sem volta, e a única certeza que tenho é que ainda tenho muito para aprender, pois Deus criou muitos jardins por ai, e eu tenho muita beleza na qual possa me inspirar.”